Pgina Inicial Termos de Servios Novo Cadastro
E-mail: 
Senha: 
 
--- ou ---








Com informações de Jornalistas & Cia

Semana de 16 de outubro a 24 de outubro

Prêmio Esso 

- Foram anunciados nesta 3ª.feira (14/10) os 68 trabalhos finalistas do 59º Prêmio Esso de Jornalismo, de um total de 1.047 trabalhos inscritos, sendo 519 reportagens e séries de reportagens impressas, 175 trabalhos fotográficos, 291 trabalhos de criação gráfica (Jornal, Revista e Primeira Página) e 62 trabalhos de telejornalismo. Destes, foram selecionados 35 de texto, 15 de criação gráfica, dez de fotografia e oito de telejornalismo, e entre eles serão escolhidos os vencedores das 12 categorias (a lista completa está no Portal dos Jornalistas). Foram 31 os jurados que participaram da Comissão de Seleção.

- Além do prêmio principal, que leva o nome do programa, fixado em R$ 30 mil, e do Prêmio de Telejornalismo, estabelecido em R$ 20 mil, serão distribuídos R$ 10 mil para as categorias de Reportagem e Fotografia. As de Informação Econômica; Informação Científica, Tecnológica ou Ambiental; Educação; Criação Gráfica Jornal e Revista; e Primeira Página receberão R$ 5 mil cada e R$ 3 mil para cada um dos quatro prêmios regionais. Todos em valores brutos.

- Na Fotografia, o Estadão vem com três candidatos, já que O Globo preferiu inscrever o hors concours Sebastião Salgado na categoria Informação Ambiental. A essas categorias temáticas comparecem principalmente os “jornalões”, mas estão na disputa as revistas Exame, Época e Piauí. Em ano de Copa do Mundo, é natural que o tema predominasse na Primeira Página, e houve espaço para a criatividade regional. E entre os Regionais, destacam-se em número os finalistas do Correio Braziliense, no Centro-Oeste, do Estadão, no Sudeste, e da Zero Hora, no Sul. Mais bem distribuídos estão os candidatos do Norte/Nordeste, todos eles de veículos diferentes. No Telejornalismo, Record e Band têm três indicações cada, e disputam o prêmio com trabalhos da TV Brasil e SBT.

- Os ganhadores desta edição serão conhecidos no dia 15 de novembro e a cerimônia de premiação está marcada para o dia 2 de dezembro, no Copacabana Palace, no Rio de Janeiro.

Demissões

-  Por motivos e processos distintos, Xico Sá e Matheus Leitão Netto deixaram na última semana a Folha de São Paulo. Xico, há mais de 20 anos no jornal (entre muitas idas e vindas, como ele próprio ressaltou), escrevia uma coluna no caderno de Esporte e decidiu sair depois de não poder publicar uma crônica em que criticava a cobertura eleitoral da imprensa e declarava voto em Dilma Rousseff. Matheus foi dispensado de surpresa após quatro anos como repórter investigativo do jornal na sucursal de Brasília.

- Sobre a saída dele, Sérgio Dávila, editor utivo da Folha, informou que “em sua última coluna semanal, que seria publicada no sábado (11/10) no caderno Esporte, ele declarava voto num dos candidatos à corrida presidencial, o que fere a política do jornal, segundo a qual os colunistas devem evitar fazer proselitismo eleitoral em seus textos. Se quiserem, podem escrever artigo em que revelam seu voto e defendem candidatura na página A3 da Folha. Esta opção foi dada a Xico Sá, que recusou a oferta”.

- Xico deve seguir atuando como escritor (sua mais recente obra é O livro das mulheres extraordinárias, editado pela Três Estrelas) e com as participações nos programas Saia Justa (GloboNews), Amor&Sexo (TV Globo), e Extra-Ordinários e Redação SporTV (SporTV).

R7

- Após cinco anos de atividades, o R7 mudou a estrutura de alguns departamentos e criou novas diretorias com foco principal na utilização massiva de vídeos em todas as suas áreas, principalmente na R7TV. Com isso, o Conselho Diretor do portal passa a ser composto por Aline Sordili, diretora de Operações, responsável pelas áreas de TI, administrativo, praças e relações institucionais; André Forastieri, diretor de Novos Negócios, responsável por toda receita não-publicitária, promoções e eventos; Cláudia Caliente, diretora de Parcerias e Projetos; Luciano Vaz, diretor Comercial e de Marketing; e Luiz Pimentel, diretor de Conteúdo. Roberta Lindenberg assume a Assessoria da Direção Geral para acompanhar o fluxo junto aos diretores. Enquanto o projeto é implementado, Antonio Guerreiro, diretor geral de Novas Mídias de Record e R7, ocupará interinamente a diretoria da R7TV, com o mesmo status das demais. Segundo ele anunciou em comunicado interno, algumas gerências e editorias também foram alteradas e cada equipe será informada por seu respectivo diretor.

Valor Econômico

-  Eduardo Belo regressou nesta 4ª.feira (15/10), ao Valor Econômico, na editoria de Brasil, onde havia trabalhado em 2000. Mas esta é sua terceira passagem pelo jornal e ali chega para substituir por um ano Luciano Máximo, que está em Londres para uma temporada de estudos. Eduardo fica na pauta e Lígia Guimarães passa para a reportagem. Nos últimos cinco anos ele se dedicou à Belaletra Editora, da qual foi sócio até dezembro passado.

- Ainda no Valor, Cláudia Facchini deixa a casa para tocar projetos pessoais e para seu lugar, na cobertura de Energia no caderno Empresas, foi deslocada Natalia Viri, que estava na editoria de S/A do Valor PRO.

Folha de São Paulo

- Na Folha de S.Paulo, Heloisa Brenha saiu de Cotidiano, onde era repórter, e passou a adjunta de Treinamento, no lugar de Alessandra Balles, agora editora da revista São Paulo. Uma curiosidade: o marido dela, Daniel Bergamasco, é editor da concorrente Veja SP.

- Novidades também na Record News: a editora de texto do Jornal da Record News Daniela do Canto deixou a emissora de mudança para o interior de São Paulo. Para sua vaga chega Matheus Wilson Rodrigues, transferido do Departamento de Comunicação da Record.

- Adolpho Queiroz, professor da Universidade Mackenzie e membro da Intercom, do Vicente, presidente do 41º Salão Internacional de Humor de Piracicaba, e Leticia Ciasi, aluna do curso de Publicidade da Universidade Mackenzie, lançaram em Piracicaba o livro Cáxara de Forfe. A obra é composta por 45 artigos, escritos por integrantes do Conselho Consultivo do Salão, jornalistas editores de cultura, e professores universitários e pesquisadores do assunto. Os textos são análises de obras premiadas nos 40 anos da exposição, que teve sua 41ª edição encerrada no domingo, 12 de outubro. O título, em “caipirês” de Piracicaba, significa Caixa de fósforos. Mais informações no 19-3403-2600.

Agenda

- O presidente da UBE – União Brasileira de Escritores Joaquim Maria Botelho lança na próxima 4ª.feira, 22/10, o romance Costelas de Heitor Batalha – Os prazeres e as dores de um anti-herói, pela Generale. A partir das 19h, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional (av. Paulista, 2.073).

- 16/10 (5ª.feira) –  A Abracom promove o curso Contratos com Base no Guia de Produtos e Serviços para gestores de agências de comunicação, com a advogada Vanessa Álvares. Das 9h às 16h, na sede da entidade (rua Pedroso Alvarenga, 584, conj. 51). Informações e inscrições pelo eventos@abracom.org.br ou 11-3079-6839. 

- 18/10 (sábado) –  Para celebrar seis anos de vida, o programa Caminhos Alternativos, da CBN, prepara uma edição especial ao vivo e com plateia. Com apresentação de Fabíola Cidral e Petria Chaves, receberá convidados especiais, como o sócio e cofundador da Natura Luiz Seabra, o professor Tião Rocha, o escritor Satyaprem e o urbanista Edgard Gouveia Júnior. A partir das 9h, no Itaú Cultural (av. Paulista, 149). Os ingressos, gratuitos, serão distribuídos com uma hora de antecedência.

- No mesmo dia, das 9h30 às 12h, a Câmara Municipal de São Paulo promove a palestra O profissional de relações públicas e a atuação no setor público. O encontro faz parte do Ciclo de Debates em Comunicação promovido pelo órgão. Na Sala Sérgio Vieira de Melo (viaduto Jacareí, 100). A entrada é franca.

Curtas

- O Museu da Língua Portuguesa (praça da Luz, s/nº) inaugurou nesta 3ª.feira (14/10) a mostra Este jornal também é uma piada, que marca os 50 anos do golpe de 1964 com 17 obras selecionadas do Salão Internacional de Humor de Piracicaba. A exposição ficará aberta no saguão do 3º andar até 30 de novembro. O museu funciona de 3ª a domingo, das 10h às 18 horas.

- Para marcar a inauguração de seu novo escritório, o Grupo Attitude decidiu transformar o ambiente da agência em uma Galeria de Arte Urbana e para isso convidou 25 artistas. A ideia, segundo o CEO Rodolfo Zabisky, era “fazer algo diferente no novo espaço, de forma a torná-lo mais aconchegante aos mais de 250 colaboradores da agência, assim como incentivar criatividade e inovação no relacionamento com os clientes”. O resultado pode ser conferido no youtube. O novo endereço da agência é rua Verbo Divino, 2.001 – CEP 04719-002. O telefone segue 11-3529-3777.

ESPN 

- Desde 13/10 a segunda edição do vespertino Bate Bola, da ESPN, tem dois apresentadores. Bruno Vicari e Marcela Rafael. Vicari (ex-Jovem Pan), que assinou com a ESPN em setembro, concilia o novo posto com apresentação e comentários sobre Esporte no SBT. Marcela, prata da casa, deixa de vez a reportagem de rua para ficar responsável pelas interações nas redes sociais durante o programa. Com eles, também estão os comentaristas Mauro Cézar, Leonardo Bertozzi e Alexandre Oliveira.

- João Carlos Albuquerque, até então apresentador do programa, passa a ancorar a terceira edição, às 19h, ao lado dos comentaristas Paulo Vinícius Coelho, Paulo Calçade e Juan Pablo Sorín. Willian Tavares segue na apresentação da primeira edição do BB, com comentários de Zé Elias e Gustavo Hofman. A emissora anunciou ainda a chegada do apresentador Rafael Ribeiro, mas não divulgou onde ele será alocado.

Livros

- Está chegando às livrarias Brado retumbante (Benvirá), nova obra de Paulo Markun que cobre o período do golpe de 1964 às Diretas Já. Nele, o autor visita momentos-chave da história do Brasil, desde os bastidores da reunião do Conselho de Segurança Nacional que desenhou os detalhes do AI-5, seis meses antes de o ato ser decretado por Costa e Silva, até a preparação da posse de José Sarney como presidente da República. A obra conta com documentos inéditos, como os do Cenimar sobre o Congresso da UNE de 1967, pouco conhecido mas decisivo para os grupos que embarcaram na luta armada. Dividida em dois volumes – Na lei ou na marra (1964-1968) e Farol alto sobre as diretas (1969-1984) –, é resultado de quatro anos de pesquisa e mais de 70 entrevistas com personalidades que marcaram a redemocratização brasileira, compondo um abrangente painel da história política recente do País. O lançamento será em 23/10, a partir das 19h, na Saraiva do Shopping Pátio Higienópolis, em São Paulo.

- A Summus lança Rádio – Teoria e prática, de Luiz Artur Ferraretto, obra que apresenta os principais padrões para a produção de conteúdo no meio, passando desde uma explanação sobre sua linguagem ao planejamento da programação e à produção de conteúdos. O preço sugerido é de R$ 78,10 para o livro impresso e R$ 49,70 para o e-book.

Semana de 22 de setembro a 29 de setembro

ABI

A ABI se prepara para realizar sua eleição em 26/9, para o mandato que vai até 2016. Serão escolhidos os membros da Diretoria utiva, os efetivos e suplentes dos conselhos Fiscal e Consultivo, e dois terços do Conselho Deliberativo. Pela primeira vez em vários anos, será uma eleição disputada. Não será sem muita combatividade que as duas chapas concorrentes – Vladimir Herzog e Prudente de Moraes, neto – chegarão até esse dia.

A última – e bastante controvertida – eleição da casa ocorreu em abril de 2013. A entidade não aceitou a inscrição da chapa Vladimir Herzog, liderada por Domingos Meirelles, de oposição à chapa Prudente de Moraes, neto, encabeçada por Mauricio Azêdo, que se candidatava à reeleição para a Presidência. O grupo impedido de participar, representado por Domingos e Paulo Jerônimo de Sousa, entrou com ação na Justiça para suspender o pleito. O grupo de situação realizou a eleição enquanto a ação tramitava. A primeira decisão judicial, temporária, não impediu o pleito, mas suspendeu a posse dos eleitos por não reconhecer isonomia na inscrição das chapas. Estes entraram com um recurso e foram empossados sub judice.

Mauricio Azêdo faleceu em 25 de outubro. O vice Tarcísio Holanda não assumiu a Presidência, pois os membros remanescentes da diretoria tomaram por base uma interpretação do estatuto, de que impedimento do presidente (como viagem ou doença) não é vacância (em caso de morte). O Conselho elegeu então Fichel Davit Chargel. A oposição entrou com nova ação para cancelar a escolha. Em fevereiro deste ano, o recurso à primeira ação foi negado, e a Justiça determinou o afastamento da diretoria em atividade e o retorno da diretoria anterior à eleição de 2013, com o vice Holanda como presidente. Foi também marcada a data para um novo escrutínio.

A agenda desta eleição prevê:

Assembleia em 25/9 (5ª.feira), às 10h, na sede (rua Araújo Porto Alegre, 71, 9º, no Centro do Rio), para apresentação do Relatório da Diretoria, com pareceres dos conselhos Fiscal e Deliberativo.

Votação em 26/9 (6ª.feira), das 10h às 20 horas. Além da sede no Rio, haverá urnas disponíveis nas representações de São Paulo (rua Martinico Prado, 26, conj. 31), Belo Horizonte (rua da Bahia, 1.450), Brasília (SCLRN 704, bloco F, loja 20), São Luís (rua Assis Chateaubriand s/nº) e Maceió (rua Sargento Jaime, 370).

As duas chapas em disputa na ABI congregam nomes sonoros no jornalismo brasileiro. Confira:

Chapa Vladimir Herzog

- Para a Diretoria: presidente Domingos Meirelles, vice Paulo Jerônimo, diretor Administrativo Orpheu Santos Salles, Econômico-financeiro Ana Costabile, de Cultura e Lazer Jesus Chediak, de Assistência Social Arcírio Gouvêa, de Jornalismo Eduardo Ribeiro.

- Para o Conselho Consultivo: Alberto Dines, Audálio Dantas, Ferreira Gullar, Juca Kfouri, Cícero Sandroni, Hélio Fernandes, Ziraldo. Para o Conselho Fiscal: Arnaldo César, Jorge Ribeiro, Lindolfo Machado, Luiz Carlos Chesther, Geraldo Pereira dos Santos, Rosângela Amorim, Paulo Gravina.

- Para membros efetivos do Conselho Deliberativo até 2016: Aziz Ahmed, Flávio Tavares, Jesus Antunes, Lima de Amorim, Bernardo Cabral, Jorge de Miranda Jordão, Sérgio Gomes, Andrei Bastos, Paulo Gomes, Austrégesilo de Athayde Filho, Ralph Lichote, Silvestre Gorgulho, Elio Maccaferri, Orpheu Santos Salles e Udson de Oliveira. Para suplentes: Adalberto Diniz, Adilson Ribeiro, Carlos Alberto Carvalho, Carlos Di Paola, Terezinha Santos, João Luiz Dória, Maurício Max, J.L. Costa Pereira, Luarlindo Ernesto, Márcia Guimarães, Carlos Newton, Moyses Chernichiarro, Raul Silvestre, Reinaldo Leal, Wilson Alves Cordeiro.

- Para membros efetivos do Conselho Deliberativo até 2017: Ricardo Kotscho, Milton Coelho da Graça, Anna Lee, Joseti Marques, Moura Reis, Tarcísio Baltar, Nivaldo Pereira, Carlos Chaparro, Luthero Maynard, Daniel Mazola, Amiccucci Gallo, Oswaldo Leitão, Siro Darlan, Jesus Chediak e Fábio Costa Pinto. Para suplentes: Ana Costabile, Lourival Bogea, Petrônio Gonçalves, Elisabete Burlamaqui, Ilma Martins, Vilson Romero, Bonifácio Mattos (Ikenga), Claudinéia Lage, Érika Branco, José Carlos Machado, Jayme Gama, Luiz Wanderley da Silva, Roberto Martins, Tiago Santos Salles, Wilson Carvalho.

Chapa Prudente de Moraes, neto

- Para a Diretoria: presidente Fichel Davit, vice Carlos Marchi, diretor administrativo Irene Cristina, Financeiro Sérgio Caldieri, Cultural Jorge Martins, de Assistência Social Sônia Góes, de Jornalismo Altenir Rodrigues.

- Para o Conselho Consultivo: Teixeira Heizer, Continentino Porto, Francisco Paula Freitas, Carlos Alberto Caó, Hildeberto Aleluia, Ponce de Léon, Gilson Monteiro. Para o Conselho Fiscal: Loris Baena, Manoel Epelbaum, Jarbas Domingues Vaz, Antônio Nery, Jorge Saldanha, Randolpho de Souza, Luiz Paulo Machado, Flávio Tristão.

- Para membros efetivos do Conselho Deliberativo até 2016: Milton Temer, Ilimar Franco, Luiz Carlos Azêdo, Dácio Malta, Pinheiro Júnior, Dulce Tupy, Carlos Alberto Rodrigues, Argemiro Ferreira, Alcyr Cavalcanti, Jorge (Arapiraca) Oliveira, Sérgio Cabral, Germando Gonçalves, Benício Medeiros, Raul Quadros e Pery Cotta. Suplentes: Erika Franziska, Bruno Paraíso, Leda Acquarone, José Antônio Gerheim, Paulo Gomes, Manoel Pacheco, Laerte Gomes, Itamar Guerreiro, Rubem Mauro, Vera Perfeito, Mirson Murad,  Edimilson Gomes, Glauco de Oliveira, Zilmar Basílio, José Pereira da Silva.

- Para membros efetivos do Conselho Deliberativo até 2017: Glória Alvarez, Fátima Lacerda, Fernando Paulino, Antero Luiz, Osvaldo Maneschy, Sílvio Tendler, Jorge Antônio Barros, Mário Augusto Jakobskind, João Máximo, Moacyr Andrade, Andréa Gouvêa Vieira, Arthur Poerner, Octávio Costa, Cid Benjamin, Fernando Foch. Suplentes: Tadeu Aguiar, Salete Lisboa, Cleyber Fintelman, André Lacé, Ignez Duque Estrada, Zilda Ferreira, Modesto da Silveira, Luiza Busse, Nilo Braga, Marcelo Tognozzi, Cláudia Santiago, Victor Cavagnari, José Rezende, Beatriz Santacruz, Ernesto Vianna.

As plataformas

- Resumidamente, são as seguintes as plataformas de ação de cada chapa:

Programa da chapa Vladimir Herzog

- O compromisso principal da chapa Vladimir Herzog é o de resgatar o papel da ABI como entidade que, além da organização dos jornalistas brasileiros e da defesa da liberdade de imprensa, teve papel relevante nas lutas pelas liberdades públicas em geral e pelo desenvolvimento do País.

- Uma demonstração desse compromisso foi a ampliação da participação dos associados no processo de escolha dos dirigentes da entidade. O direito de voto para renovação da diretoria deixou de ser, graças à luta empreendida pela chapa Vladimir Herzog , um privilégio dos associados residentes no Rio de Janeiro. Já a partir desta eleição, a votação também se dará nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Alagoas e Maranhão, além do Distrito Federal.

- Das muitas propostas da chapa destacam-se:

  • Ampla campanha de filiação em todo o País, fazendo da ABI, efetivamente, uma entidade representativa de todos os jornalistas brasileiros. Com o aumento do número de associados será possível reduzir o valor das mensalidades, atualmente de R$ 35, para R$ 25.
  • Recuperação do patrimônio, a começar por reformas urgentes no edifício-sede da ABI, já iniciadas pela atual diretoria.
  • Restabelecimento das atividades culturais, incluindo sessões de cinema, teatro e realização de exposições de arte. Para tanto, será feita reforma total do auditório.
  • Publicação dos Cadernos de Jornalismo da ABI, utilizando-se o rico material do acervo do Centro de Memória.
  • Organização de cursos livres de jornalismo, destinados a profissionais e a estudantes da área de comunicação.
  • Programa de apoio à imprensa do interior, através de grupos constituídos pela ABI, com patrocínios, para fazer o levantamento de problemas técnicos e administrativos de pequenas e médias publicações e, posteriormente, auxiliar na implantação de reformas gráfica e editorial.
  • Recuperação dos serviços da saúde, sucateados durante anos de desmando na administração da ABI. Além do Ambulatório Médico, que teve seu corpo de profissionais reduzido de 27 para apenas sete médicos, outros serviços serão implantados.
  • Criação do Fórum de Políticas Públicas, em parceria com entidades representativas da sociedade civil, para discussão de assuntos de interesse dos jornalistas e da população em geral.

Programa da chapa Prudente de Moraes, neto

  • Promover uma campanha nacional para ampliar o quatro associativo da ABI em todos os Estados, com atenção especial para jornalistas recém-formados.
  • Produzir um debate nacional para reformar o Estatuto da ABI e aperfeiçoar o sistema eleitoral, permitindo votações democráticas, seguras e participativas em todos os Estados.
  • Modernizar a estrutura administrativa da ABI, com a adoção de orçamento-programa e elaboração de plano de carreira para os funcionários. Contratar consultoria para reavaliar o patrimônio e fazer inventário da situação econômico/financeira da ABI. Diversificar as fontes de financiamento mediante parcerias.
  • Criar representações da ABI nos Estados que alcançarem número mínimo de associados, as quais serão geridas por diretorias estaduais locais.
  • Aperfeiçoar o Jornal da ABI e transformar o site da ABI em um Portal da Imprensa para atuar como âncora da liberdade de imprensa e de defesa da integridade dos jornalistas, além de referência nas questões técnicas da profissão. Defesa intransigente dos Direitos Humanos.
  • Parceria com faculdades de Comunicação para criar uma incubadora de projetos jornalísticos para apoiar pequenos e médios jornais e a imprensa alternativa e comunitária. Estimular o aperfeiçoamento técnico e cultural dos jornalistas, através de uma programação permanente, em sistema de parceria com as faculdades de Comunicação, de seminários temáticos em todo o País.
  • Transformar a Biblioteca Bastos Tigre em centro de referência e documentação do Jornalismo brasileiro. Criar na sede da ABI o Museu da Imprensa Brasileira. Estruturar uma editora para editar e publicar livros de jornalistas, como forma de incentivar a produção intelectual, tanto no aspecto técnico como da memória. Criar centro de produção de cinema e vídeo para apoiar documentários sobre jornais e jornalistas.
  • Ativar a ABI como Clube de Imprensa, facilitando a convivência dos associados nas sedes do Rio de Janeiro e dos demais Estados. Aperfeiçoar o sistema de assistência médica aos associados.

Semana de 5 de setembro a 12 de setembro

- Tereza Cruvinel aceitou convite de Leonardo Attuch e passou a assinar, ao lado de Paulo Moreira Leite, um blog com domínio próprio no Brasil 247 para publicar seus textos e análises. No espaço, diz pretender fazer o jornalismo que sempre fez: “O que informa sem brigar com os fatos, o que interpreta e analisa com a maior honestidade possível, o que respeita a inteligência do leitor-cidadão. A ele, não ao jornalista, pertence o direito à informação. Para respeitar tal direito, o jornalista tem que ser, antes de tudo, livre".

- Tereza escreveu por mais de 20 anos para a coluna Panorama Político, em O Globo, fez parte da equipe de fundação da EBC, que presidiu de 2007 a 2011. De 2012 até 2014, voltou a ser colunista, desta vez para o Correio Braziliense, que deixou em maio. Atualmente também é comentarista na RedeTV.

TV Brasil

Mariana Kotscho aceitou convite de Ricardo Anderaós e passa a integrar a equipe de colunistas do Brasil Post. Segundo ela, a ideia é escrever a cada 15 dias uma coluna variada, mas normalmente ligada ao Papo de Mãe, programa que ela e Roberta Manreza mantêm na TV Brasil. Mariana diz que o programa, que comemora seu quinto aniversário no próximo dia 21/9, “conquista cada vez mais telespectadores em todo o País, virou referência sobre assuntos maternos/paternos, cresce também nas redes sociais e o blog, que está com mais de um milhão de acessos, em breve vai virar portal”.

- Ainda por lá, Leticia Bragaglia deixou a equipe para atuar em campanha política e foi substituída por Fernanda de Luca, ex-Record. Na produção também começou Juliana Belluomini, ex-TV Cultura.

Curtas

- O jornal literário mensal Linguagem Viva celebrará seus 25 anos com um evento em 29/9, no auditório Vladimir Herzog do Sindicato dos Jornalistas (rua Rego Freitas, 530, sobreloja), das 19h30 às 22 horas. O tabloide de oito páginas foi fundado em 1989 por Armando Nogueira e Rosani Abou Adal. Atualmente, é encartado em A Tribuna Piracicabana e distribuído para assinantes, bibliotecas, livrarias, editoras, bibliotecas do Mackenzie, da Fundação de Sociologia e Política, USP, Unicamp, entre outros espaços culturais.

Agenda

- 8 a 11/9 (2ª a 5ª.feira) – A Universidade São Judas promove sua Semana de Comunicação Social, que também reunirá as finais do 8º Festival 2 Minutos (áudio e vídeo) e o 6º Concurso Fotográfico Fração de Segundo. A participação é aberta ao público e as inscrições devem ser feitas pelo www.usjt.br.

- 9/9 (3ª.feira) –  Adriana Calabró (ex-Abril e Editora Globo) e Patrícia Cardoso (ex- Jovem Pan e Band) lançam com o grupo Beco dos Escritores o livro Partida – ausência, ruptura e despedida (Dobra Literatura). Na obra, os autores mostram assuntos dolorosos para as pessoas em 22 contos. Das 19 às 22h, na Casa das Rosas (av. Paulista, 37).

- O lançamento de Acelerados TV, projeto de Rubens Barrichello, Gerson Campos e Cassio Cortes; o anúncio dos vencedores do Melhores do Brasil 2014, do Jornal do Carro; e os seis profissionais da área automotiva finalistas da eleição Os cem mais admirados jornalistas brasileiros. A edição destaca ainda o evento de inauguração da fábrica da Chery, que contou com a presença de jornalistas brasileiros, chineses e latino-americanos; a saída de Allyne Antoni da SD&Press; e as duas novas contas de autopeças que o Grupo Máquina assumiu.

- Foi para a rede na última semana o primeiro episódio de Acelerados TV, projeto comandado por Gerson Campos (ex-Revista Carro, Honda e Bufalos TV) e Cassio Cortes (ex-Car and Driver, Quatro Rodas e Cycle World), e pelo piloto Rubens Barrichello. Inteiramente digital, terá dois vídeos semanais publicados no youtube, as 3as e 5as.feiras, misturando adrenalina e bom humor, como garantem seus idealizadores.

- A apresentação é de Barrichello, que também comanda o Volta Rápida com Rubens Barrichello. Gravado no Autódromo Velo Città, em Mogi-Guaçu (SP), o quadro analisa os tempos registrados por diversos carros, entre superesportivos importados, clássicos do passado e nacionais modernos, e cria um ranking para mostrar os modelos mais rápidos. O programa trará ainda matérias especiais e quadros de estúdio apresentados por Cassio e Gerson, e uma versão do Volta Rápida para duas rodas, esta com o piloto Alex Barros. Além da divulgação dos vídeos pelo canal no youtube, o programa chega com parceria exclusiva com o site Carplace, de Daniel Messeder e Fábio Trindade.

- O RedeTV News de 30/8 foi apresentado de forma inusitada: as duas âncoras, Amanda Klein e Cláudia Barthel não ficaram atrás da bancada e interagiram com os editores responsáveis das matérias andando pela Redação, num clima bastante informal. Em princípio, esse formato deve ser testado aos sábados, com reportagens mais leves, para depois ser avaliado se vale a pena ser utilizado durante a semana. O superintendente de Jornalismo e Esportes da RedeTV é Franz Vacek.

- Desde esta 2ª.feira (1º/9), A Voz do Brasil está sendo transmitida em horários variados pelas emissoras de rádio. De acordo com resolução da Abert, baseada na Medida Provisória 648/2014, que determina a possibilidade de solicitar a flexibilização do programa em casos excepcionais e de interesse público, todas as emissoras brasileiras poderão veiculá-la com início até às 21 horas. A portaria foi assinada pelos ministros Aloizio Mercadante (Casa Civil) e Thomas Traumann (Secom) e publicada no Diário Oficial de 28 de agosto. Daniel Slaviero, presidente da Abert, ressaltou que "fica cada vez mais claro que às 19h acontecem fatos relevantes para a sociedade brasileira que não devem ser interrompidos. A flexibilização da Voz do Brasil é fundamental para que o ouvinte não seja privado de informações importantes".

Prêmios

- Já estão abertas e vão até 5/11 as inscrições ao Prêmio Abrafarma de Jornalismo, que distribuirá R$ 25 mil líquidos entre as três melhores matérias da grande imprensa e à melhor matéria de mídia especializada sobre o segmento de farmácias e drogarias. Podem concorrer trabalhos veiculados entre 1º/11/2013 e 31/10/2014. A ficha de inscrição, o regulamento e um conjunto de perguntas e respostas para esclarecimento estão disponíveis no site da Abrafarma. O prêmio quer incentivar e reconhecer a produção jornalística focada nas redes de farmácias e drogarias, em particular trabalhos que destaquem o potencial do setor e sua contribuição para o desenvolvimento econômico e social do País, que ressaltem e comparem as experiências internacionais nesse campo ou que estimulem o debate sobre a legislação atual sobre essa atividade.

- São duas categorias: Grande Imprensa e Imprensa Especializada. A primeira destina-se a trabalhos jornalísticos nas plataformas jornal, revista, televisão, rádio e internet, e destacará os três melhores, sendo que o primeiro receberá R$ 10 mil, o segundo R$ 6 mil e o terceiro R$ 4 mil. A categoria Imprensa Especializada destina-se a trabalhos publicados em veículos impressos especializados, valendo ao ganhador a quantia de R$ 5 mil. Todos os prêmios são em valores líquidos, portanto, já descontado o Imposto de Renda. A cerimônia de premiação está marcada para 3/12, na festa de fim de ano da Abrafarma.

Semana de 29 de agosto a 05 de setembro

Abril: novas mudanças

- De volta à Editora Abril há pouco mais de um mês, Alexandre Caldini anunciou na última 2ª.feira (25/8) uma nova e profunda reestruturação da Abril, na busca de um novo modelo organizacional que reconfigura a estrutura atual das Unidades de Negócios e cria áreas de orientação e suporte corporativos. Com a mudança, 20 profissionais deixam a empresa, entre eles os diretores-superintendentes Thaís Chede (UN Veja), Cláudia Vassallo (UN Exame), Helena Bagnoli (UN Segmentadas) e Fernando Costa (Assinaturas), além do presidente da Casa Cor Ângelo Derenze. Da área editorial, saíram também Claudia Giudice, Danieli Mastropietro, Guilherme Werneck e Sérgio Zális. Na área de Publicidade, os diretores Ana Paula Teixeira, Márcia Soter, Marcos Gomez, Renato Cagno, Robson Monte e Sérgio Amaral; e na de Marketing, os diretores Christiane Ruegg, Claudia Furini, Louise Faleiros, Paulo Camossa e Viviane Palladino.

- Em artigo que publicou no seu Diário do Centro do Mundo na própria 2ª.feira, Paulo Nogueira, que por anos ocupou altos postos na Abril, afirma não se surpreender com o que classificou de “derramamento de sangue” na empresa, pois, segundo ele, a situação do mercado de revistas é dramática. Para ele, o que chama a atenção é o fato de que, pela primeira vez, a redação de Veja vai responder a alguém que não é um Civita: o presidente da Abril Mídia Fábio C. Barbosa. E diz que duas coisas são previsíveis sob o comando dele: um forte ajuste nas despesas da revista, “que virtualmente passou ao largo das demissões ocorridas nos demais títulos da Abril”; e a mudança em sua linha editorial, “pois ao longo de sua carreira caracterizou-se por posições muito mais progressistas – ou menos radicais no campo da direita – do que o que se lê na Veja”.

- Paulo Nogueira, a propósito, num outro artigo semanas atrás, ao comentar a volta de Caldini para a Abril, lembrou que foi um dos responsáveis pela primeira passagem dele pela empresa, no Grupo Veja e Exame. E apesar de fazer elogios à capacidade do utivo, não mostrou qualquer otimismo no sucesso da empreitada para a qual ele foi contratado.

Brasil 247

- O Brasil 247 lançou em 22/8 a revista semanal eletrônica Brasil 24/7 em parceria com a empresa norte-americana de tecnologia Flipboard. Na primeira edição, o destaque é uma entrevista com o ex-ministro do Desenvolvimento Fernando Pimentel, candidato ao Governo de Minas Gerais. Entre os destaques estão as análises de Luís Pellegrini (editor da revista Oásis) e Marco Damiani (diretor de Redação do 247 e também da nova publicação). Além de reportagens e entrevistas, alguns dos melhores artigos publicados pelo 247 durante a semana estarão na revista. "O objetivo é oferecer ao público material para reflexão e análise no fim de semana, quando há mais tempo para a leitura", diz Leonardo Attuch, editor-responsável pelo 247. A tecnologia desenvolvida pela Flipboard permite mudança de páginas que dá ao leitor a sensação de estar diante de uma publicação em papel. Todas as edições serão arquivadas na seção Revista Brasil 24/7, encontrada no menu do site. No 247, os leitores também poderão se cadastrar para receber a publicação gratuitamente por e-mail . A equipe de produção da revista é a mesma do 247: além de Damiani, o diretor em Brasília Paulo Moreira Leite e a editora Gisele Federicce. Os editores regionais Paulo Emílio (Recife), Romulo Faro (Salvador) e Realle Pallazzo (Goiânia) também serão mobilizados.

Vai e Vem

- O Jornalismo da RedeTV registrou três baixas nos últimos dias. Deixaram a emissora o chefe de Redação do Dell"Omo (ex-TV Cultura, Record News e TV Brasil) e o editor-chefe do RedeTV News Carlos Eduardo Martins, o Kaká, (ex-Band News). Ambos chegaram em junho (ver J&Cia 952). Também saiu o comentarista do RedeTV News e um dos apresentadores do programa semanal de entrevistas É Notícia José Roberto de Toledo (colunista do Estadão, coordenador do núcleo Estadão Dados e presidente da Abraji), que ali estava desde 2010.

- Thiago Medaglia ( medaglia.thiago@gmail.com) deixou a Editora Horizonte em que estava há quase um ano. Lá, como diretor Editorial, coordenava a revista Horizonte Geográfico, livros de arte e projetos educacionais. Antes, ficou três anos na revista National Geographic como editor assistente.

- Mariana Ghirello (ex-Consultor Jurídico, Terra e DCI) começou na reportagem da revista Advogados Mercado & Negócios, sob a direção de Marina Diana (colunista do iG desde 2009) e Sheila Wada. Mariana vai exercer a mesma função na revista Concursos Jurídicos, também chefiada por Marina, que deve ser lançada em meados de outubro.

Curtas

A partir de setembro, o evento Entrevista Aberta, coordenado pelo portal Jornalirismo, passará a ter como sede a Faculdade do Povo, no centro de São Paulo (rua Barão de Itapetininga, 163). Classificado como uma entrevista coletiva aberta ao público, o bate-papo já reuniu nomes como Audálio DantasRicardo Kotscho e José Roberto Torero. A curadoria é de Guilherme Azevedo. Os encontros acontecem aos sábados das 11h às 13h40. O próximo será em 20 de setembro. Em breve serão divulgados os nomes dos profissionais convidados. Informações pelo 11-963-124-664, com Patrícia Paixão.

- O Núcleo de Idiomas da Fundação Armando Alvares Penteado abriu o curso Comunicação Escrita a interessados em desenvolver a fluência, evitar erros comuns e ganhar confiança na hora de passar as ideias para o papel. As aulas vão de 6/9 a 6/12 na própria Faap (rua Alagoas, 903). Informações pelo www.faap.br/idiomas ou 11-3662-7034.

- Está aberto o credenciamento para 20ª Semana de Tecnologia Metroferroviária, de 9 a 12/9, no Centro de Convenções Frei Caneca (rua Frei Caneca, 596). Cadastramento até 6/9 com Katia Siqueira ( siqueira.katia@digitalassessoria.com.br).

- Também está aberto o credenciamento para cobertura do desfile de Sete de Setembro no Sambódromo do Anhembi. A celebração está marcada para começar às 9h30. Mais informações com Lilian Natal, Beatriz Oliveira ou Marcelo Iha pelo 11-2226-0409 ou imprensa@spturis.com.

- Após reformulação em sua página, o site Resenhando.com, de Helder Miranda e Mary Ellen Miranda, foi relançado nesta semana durante a Bienal Internacional do Livro. Com foco em cultura, arte e entretenimento, a página completou recentemente dez anos de existência.

- Paulo Piratininga, diretor da Scritta, lança em 16/9 o livro Melhores práticas para se relacionar com a imprensa (Editora CLA). O evento acontece na Livraria da Vila unidade Lorena (al. Lorena, 1.731), das 18h30 às 21h30.

FNDC

- O Conselho Deliberativo do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC) aprovou na última semana uma carta-compromisso destinada aos candidatos às eleições 2014. O documento avalia a situação atual das mídias e apresenta uma plataforma programática para democratizar a comunicação no País. “O cenário atual é de brutal concentração dos meios de comunicação, predominando o monopólio/oligopólio na radiodifusão, nos veículos impressos e também nas telecomunicações”, observa um trecho da carta. “Nesse contexto, a internet se inseriu como um ambiente mais democrático e que têm cumprido importante papel. Mesmo assim, nele também atuam com grande poder os conglomerados de mídia, reforçando a concentração econômica deste setor”.

- O documento, que congrega mais de 300 organizações, também é diretamente subscrito por 25 entidades da sociedade civil filiadas ao Fórum. O objetivo é garantir políticas de comunicação que assegurem a pluralidade de ideias e a diversidade cultural na área. “Numa eleição em que os três principais candidatos não dedicam sequer uma linha de seus programas para apresentar propostas de políticas para ampliar a diversidade e pluralidade nos meios de comunicação e combater o monopólio que caracteriza este setor, o FNDC apresenta à sociedade as suas propostas”, aponta Renata Mielli, secretária-geral da entidade.

- A carta-compromisso apresenta duas propostas básicas: o documento 20 pontos para democratizar as comunicações no Brasil, que reflete uma síntese das principais propostas aprovadas na Confecom, de 2009; e o Projeto de Lei de Iniciativa Popular da Comunicação Eletrônica, conhecido como Projeto de Lei da Mídia Democrática.

- Outro assunto em debate na área de Comunicação é a votação da proposta de plebiscito pela Reforma Política, marcada para a semana de 1º a 7 de setembro. Os mais de mil comitês organizadores e os militantes que irão trabalhar durante a semana de votação preparam-se para colher assinaturas e debater com as pessoas a necessidade de mudar não somente o sistema político, mas as leis que tratam do sistema de comunicações no País. Um panorama de como está sendo organizada a mobilização pelas duas campanhas foi apresentado em 15/8, durante o debate Comunicação, Sistema Político e Democracia, organizado pelo FNDC, na sede do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo.

- Ana Paula Padrão será a entrevistada do Web-Papo do Comunique-se na próxima 4ª.feira (3/9), a partir das 11 horas. A apresentadora e colunista falará de projetos como o Master Chef, programa que vai fazer na Band, e o desenvolvimento da Escola de Você, site dedicado ao público feminino. Os 15 primeiros internautas que acessarem a sala virtual ganharão um exemplar do livro O amor chegou tarde em minha vida (com direito a dedicatória ao vivo).

- Vinte entidades, entre elas Fenaj, Intervozes e CUT, assinaram nota de repúdio ao posicionamento do STF que negou, em 15/8, recurso ao processo de Cristian Góes, que em maio de 2012 publicou em um portal de notícias de Sergipe o texto ficcional Eu, o coronel de mim, sobre o exercício de poder que poderia se adequar a qualquer contexto, época e personagens. Entretanto, sob a interpretação dúbia e fundada de subjetividade, o desembargador e atual vice-presidente do TJ de Sergipe, Edson Ulisses, e o Ministério Público Estadual do Estado moveram dois processos contra o jornalista – um criminal e outro cível, alegando que o personagem "jagunço das leis" se traduziria na figura do desembargador. No ano passado, o Judiciário sergipano já o condenara a mais de sete meses de prisão e o pagamento de uma multa a título de indenização ao desembargador. A partir da defesa integral da liberdade de expressão, o caso começou a ganhar repercussão nacional e internacional, inclusive com uma denúncia formalizada na Comissão Interamericana de Direitos Humanos da OEA, em 2013.

Prêmios

- O 41º Salão Internacional de Humor de Piracicaba, no interior de São Paulo, anunciou em a lista de seus vencedores, entre os quais estão dois iranianos: Afshin Nazari que ganhou na categoria Cartum e o Grande Prêmio Zélio de Ouro; e Ali Miraee, que venceu em Charge. Os brasileiros Robinson José da SilvaRaimundo Rucke, Rafael Limaverde e Moacir Knorr levaram a melhor respectivamente em Caricatura, Tiras/HQ, prêmio Saúde Unimed e prêmio Águas do Mirante. Da Ucrânia, Vladimir Kazanevsky venceu o prêmio temático Indignação, e o peruano Walter Alvarez Toscano ficou com o prêmio Câmara de Vereadores. O vencedor do prêmio júri popular Alceu Marozi Righetto será conhecido após votação pela internet. No total, foram distribuídos R$ 51.500 em dinheiro aos vencedores. Este ano, 576 artistas de 55 países enviaram 2.562 trabalhos para o Salão. Destes, 368 foram selecionados para a mostra principal, que permanece até 12 de outubro.

- A Associação dos Magistrados Brasileiros abriu inscrições para o X Prêmio AMB de Jornalismo, iniciativa que reconhece reportagens publicadas entre 1º/6/2013 e 31/7/2014, e que tenham contribuído para importância da independência do Judiciário e da magistratura como fator de promoção da segurança jurídica e da paz social. Em sua 10ª edição, o concurso tem dotação total de R$ 100 mil, sendo que o ganhador do Grande Prêmio receberá a quantia R$ 25 mil. Mais informações em www.amb.com.br/xpremio.

- A série Habitar, dirigida por Paulo Markun e pelo cineasta Sérgio Roizenblit, venceu o prêmio Tal (Televisão da América Latina) na categoria Melhor Série de TV. A produção do SescTV apresenta as diferentes de morar do brasileiro – favelas, apartamentos, casas, fazendas etc.. Venezuela e Colômbia têm interesse em exibir Habitar em suas emissoras públicas e culturais.

- A Massey Ferguson divulgou em 20/8 os finalistas da 13ª edição de seu Prêmio de Jornalismo. A partir de agora, 21 trabalhos concorrerão em sete categorias: TV, Revista, Multimídia, Jornal, Fotografia, Estudante e América do Sul. Os trabalhos vencedores receberão R$ 10 mil, com exceção das categorias Estudante e América do Sul, que receberão, respectivamente, R$ 5 mil e uma viagem para o Rio de Janeiro. Nesta edição foram escritos 405 trabalhos, que passaram por uma primeira fase em que foram analisados por um grupo de jurados. O resultado final será conhecido em 3/9, na sede da AGCO América do Sul, em Canoas.

- Também foram anunciados na última semana os finalistas do 8º Prêmio Abracopel de Jornalismo. Nesta edição foram registradas 191 inscrições nas sete categorias: TV, Rádio, Jornal, Revista, Internet, Empresarial e Artigo Técnico. O anúncio dos ganhadores acontece em 22/9, em São Paulo.

Fernando Lopes lança o livro-catálogo A arte de Ilustrar

O ilustrador Fernando de Castro Lopes lança o livro-catálogo "Fernando Lopes -  A arte de Ilustrar".  Na ocasião, o autor realizará uma palestra sobre seu trabalho na Livraria da Vila, no dia 25 de outubro. O evento inclui a exposição de uma seleção de suas ilustrações. O livro reúne cerca de 200 obras, produzidas em mais de 30 anos de trabalho profissional. A edição tem curadoria e texto de Graça Ramos, doutora em história da arte e apresentação do artista plástico Roberto Magalhães. O projeto gráfico é de autoria do designer brasiliense Pablo Julio.

As imagens, ao mesmo tempo dramáticas e poéticas, prometem encantar e servir como referência aos aficionados à arte da ilustração.

A edição do livro-catálogo possibilita o contato do público com um conjunto de obras do artista, normalmente apreciadas de modo esparso. As ilustrações jornalísticas estão em destaque. Nelas, sua arte é exposta com maior freqüência e visibilidade. Traduzem o que há de trágico, poético ou brutal na natureza humana. Com elas, conquistou cinco vezes o Prêmio Vladimir Herzog de Direitos Humanos, na categoria Artes, além de menção honrosa no Ranan Lurie Political Cartoon Awards, das Nações Unidas, entre outros prêmios.

Fernando criou dezenas de selos postais, alguns homenageando personalidades como Ayrton Senna, Jorge Amado e o Papa Francisco II. Entre os livros infantis que ilustrou, destaca-se O Equilibrista, escrito por Fernanda Lopes de Almeida.

O livro inclui também algumas ilustrações médicas, produzidas em 10 anos de trabalho no Hospital Sarah de Brasília. 

Nos desenhos de Fernando Lopes ecoam desde o lirismo da adolescência aos trágicos anos da ditadura no Chile, onde morou com a família. Em 1971, início do governo Allende, Fernando conheceu o criador da Biodança, Rolando Toro, psicólogo e poeta, que se encantou com seus desenhos e promoveu a primeira exposição. “Rolando, é, para mim, uma espécie de pai artístico. Desenhar é um refúgio e uma salvação.”

Para a curadora, o trabalho de Fernando Lopes é pontuado por contrastes: “A construção de seres deformados representa as mazelas do humano, mas também há, na trajetória de Fernando, espaço para o lírico.”

Lançamento dia 25/10/2014, sábado, das 10h30 as 12h30.
Livraria da Vila, Rua Fradique Coutinho, 915 - Pinheiros
São Paulo - (11) 3814-5811


Anuncio Qualicorp

Inscrições abertas para o Troféu São Paulo Capital Mundial da Gastronomia

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP) será um dos membros julgadores  do Troféu São Paulo Capital Mundial da Gastronomia 2014, instituído pela Câmara Municipal de São Paulo em 1997, que está com inscrições abertas até o dia 03 de Outubro. O prêmio é destinado a autores de reportagens sobre gastronomia paulistana publicadas em jornais, revistas, mídias eletrônicas e trabalhos acadêmicos no país. Os trabalhos divulgados na mídia devem ser relativos ao período de 1° de outubro de 2013 a 30 de setembro.

Cada autor pode participar com até três trabalhos em cada categoria.O vencedor em cada categoria receberá uma "salva de prata" em reconhecimento público.

A Comissão Julgadora terá, além do SJSP, outras entidades que definiram os vencedores das 12 categorias.

A ficha de inscrição e o regulamento podem ser obtidos no portal

www.camara.sp.gov.br.

Mais informações:

(11) 3396-4239/4667/4569.

Mouzar Benedito lança o livro "Pamonhas de Piracicaba"

“Pamonhas de Piracicaba e outras histórias” é mais um volume da série sobre Bill Ferrer, detetive heterodoxo, escrito pelo jornalista Mouzar Benedito em parceria com Saphira Mind.

Este é o texto escrito por Mouzar sobre o livro para a revista Fórum:

Apesar de ser publicado só agora, foi escrito em 2002, último ano do governo Fernando Henrique Cardoso. Nesse livro, ele não investiga nada relacionado ao governo, mas nos diálogos fica claro como era o “clima” da época.

Achei curioso reler os originais, neste tempo em que todas as desgraças do mundo são “creditadas” ao governo Dilma e ao PT, de maneira geral. Não que eu ache que o Brasil esteja uma maravilha, mas acho esquisito a imprensa, o “mercado” e os tucanos criticando o pessimismo atual, a falta de crescimento, a inflação e muitas outras coisas que acontecem (ou que não acontecem)".

São três contos, e o último deles, “Onde está o Abreu? Você não sabe? Nem eu!” termina exatamente na noite do segundo turno da eleição de 2002. O final foi escrito na semana seguinte à eleição.

Uma característica dessa série é de certa forma retratar o momento histórico em que vivemos. Por histórico, aí, entendo não um ciclo grande mas o momento exato em que Bill Ferrer e seu auxiliar Vasconcellos investigam crimes teoricamente acontecidos.

Falta de grana, desemprego generalizado, corrupção, desânimo geral, falta de perspectiva, aparecem no texto, com mais força do que o quadro que chamam de estagnação que o Brasil vive hoje.

Lembro que no segundo mandato de FHC era raro encontrar alguém achando que ia “melhorar de vida”. Havia um temor generalizado de perda de emprego e as pessoas mais otimistas que eu encontrava achavam que não iam piorar sua situação no ano seguinte.

O livro deveria ter sido lançado em maio de 2013 e lamentei que a editora tivesse atrasado. Os protestos de junho – plenamente justificáveis, acho – logicamente não seriam nem um pouquinho influenciados por ele, que para começar seria lido por muito pouca gente. E não faria a cabeça de nenhum leitor. Mas indicaria para algumas pessoas que acreditam que tudo de ruim é coisa recente, pós-governos tucanos.

Bom, vamos ao enredo dos três contos, deixando um pouco de lado esse “lado B”, com histórias paralelas que servem mais ou menos para contextualizar as histórias.

No primeiro conto, À procura de um Zé, Ferrer é contratado para descobrir o assassino de um velho fazendeiro de Mato Grosso do Sul, encontrado agonizando num terreno baldio do bairro do Tucuruvi, em São Paulo. Uma historinha paralela envolve seu auxiliar Vasconcellos, que vive cantando a prima que topa transar com todo mundo, menos com ele, e tem agora uma paquera com uma policial.

O segundo conto, que leva o título do livro, Pamonhas de Piracicaba, trata de roubo de cargas de carne e troca clandestina de carne de gado especial por outras comuns, para uma rede de churrascarias. O título que não tem nada a ver com isso se deve ao fato de naquele ano serem muito frequentes as kombis anunciando as famosas “pamonhas de Piracicabas” e incomodando Vasconcellos, azucrinando os ouvidos de muita gente. O clima de desânimo e falta de grana aparece com certo destaque.

No terceiro, com tamanho dos dois primeiros somados, Onde está o Abreu? Você não sabe? Nem eu!,investiga-se o sumiço de um líder empresarial, o Abreu, sequestrado um ano antes no consultório de uma dentista. A polícia e outros detetives tentaram em vão descobrir o que aconteceu com ele. Aí a família recorre a Bill Ferrer, que já estava quase fechando sua agência de detetives por falta de clientes. Crimes havia muitos, até pareciam coisas corriqueiras, mas ninguém contratava detetives para apurá-los. Alguns por desinteresse e outros desinteresse, deixavam as coisas como estavam.

Neste conto, fica evidente o clima político e econômico da época. Dólar a quase R$ 4,00 e uma falta de perspectivas tão grande que até o reacionário Bill Ferrer resolve votar na oposição para ver se as coisas melhoram. Tomando uísque nacional bem barato e comendo tremoços com o auxiliar que prefere beber jurubeba, eles discutem os acontecimentos.

Se descobrem o Abreu? Bom… Compre o livro e veja.

Pamonhas de Piracicaba e outras histórias foi publicado pela Editora Limiar.

Lançamento dia 24 de setembro – quarta-feira – a partir das 18h30

Local: Restaurante Canto Madalena

Endereço: Rua Medeiros de Albuquerque, 471 – Vila Madalena – São Paulo

 

Envie seu recado de segunda à sexta, das 9h00 às 18h00 nos telefones (11)3217-6299 /3217-6294 ramal 6233, falar com Marlene ou Daniela ou pelo e-mail: cursos@sjsp.org.br

 






Copyright 2019 Comguia.
Todos os direitos reservados.